Quais processos devem ser aplicados em controle de acesso

Quais processos devem ser aplicados em controle de acesso

Controle de acesso é um item cada vez mais importante para a segurança de prédios, sejam empresas ou condomínios. É com ele que monitoramos a entrada e saída de pessoas e sua segurança. Para que este controle seja feito com o mínimo de falhas, existem hoje uma série de tecnologias e processos que dão suporte a ele, oferecendo três níveis de informação:

  • Se a pessoa está presente – detectando a presença em ambientes externos e internos;
  • Quem está presente – identificando e verificando automaticamente os níveis de acesso;
  • Onde a pessoa está presente – localizando indivíduos em tempo real.

Com isso, o controle de acesso, além de assegurar a entrada fácil e simplificada de pessoas autorizadas, bloqueia os não autorizados e gerencia os níveis de acesso a diferentes ambientes. E isso pode ser feito de forma física, por um profissional especializado; por equipamentos eletrônicos, que autorizam o acesso por meio de cadastro; ou combinando os dois.

Pessoas e equipamentos podem ser utilizados em dois tipos de controle de acesso. O primeiro é o físico, geralmente utilizado para gerenciar o fluxo de pessoas. Aqui é o normal a presença de um profissional para fazer o controle e a existência de uma barreira física com um ou mais pontos de entrada. O segundo tipo é o controle de acesso lógico, que usa meios eletrônicos para liberar o acesso. Vamos conhecer alguns deles:

Identificação por senha

autoriza a entrada de pessoas no ambiente mediante digitação de senha de acesso. Esta tecnologia é de fácil operação e permite gerir a entrada e saída de pessoas facilmente.

Código de Barras

é uma forma de controle de baixo custo, pois não requer nenhum grande recurso tecnológico para a leitura. Geralmente utilizada em ambientes que precisam monitorar o acesso, mas não necessitam de alto nível de segurança.

RFID

apresenta baixo índice de falsificação e falha. A leitura é feita por radiofrequência, o que dificulta o desgaste e atrito. Pode ser utilizado em crachás ou como etiquetas descartáveis, no caso de acesso temporário (visitantes etc.).

Cartão de Proximidade Mifare

é um cartão que opera na frequência 13,56 MHz e funciona com um chip de pequena capacidade de memória em seu interior, e uma antena interna. Tem várias aplicações, ótimo desempenho de leitura e é resistente. Permite a personalização de ambos os lados do cartão.

Biometria digital 3D

é utilizada com frequência para acessos a ambientes de nível médio a alto de segurança. As taxas de falha na identificação do usuário são baixas e reduzem significativamente a fraude. Diferente da biometria comum, a 3D impede o uso de dedos de silicone e acaba com a fraude no registro.

Leitura biométrica da mão

lê as características geométricas da palma da mão, como comprimento, largura, posição das articulações, entre outros. Geralmente utilizada em aplicações de alto nível, evita as fraudes na identificação de pessoas.

Reconhecimento facial

permite a identificação do indivíduo próximo ao equipamento ou até mesmo à distância, no caso do uso de câmeras de vigilância. As informações são cruzadas com as fotos do banco de imagens escolhido ou criado.

Leitura da Íris

reconhece diferentes padrões apresentados pela íris para identificar as pessoas. Oferece maior segurança e confiabilidade e baixo registro de falhas de leitura. Geralmente é utilizada em locais de acesso restrito e que requerem altíssimo grau de segurança. É especialmente usada em áreas de organizações financeiras e do governo, por exemplo.

Agora, independente da tecnologia escolhida, o perfeito funcionamento do controle de acesso vai depender da implementação de alguns processos de segurança. Conheça aqui os principais:

Controle de entrada e saída de materiais

pode ser feito com documentos que detalham especificamente qual é o tipo de material que está entrando e/ou saindo da empresa, além da sua quantidade. Também indica quem autorizou cada procedimento a partir da assinatura do colaborador responsável. Outro processo é inspecionar o conteúdo e saber se o que está na carga bate com as informações descritas no registro.

Câmeras de monitoramento e vigilância

é fundamental para inibir práticas perigosas e identificar indivíduos ou atitudes suspeitas. Além de registrar, em período integral, tudo o que acontece nos ambientes presentes. Há também modelos que gravam o rosto das pessoas para reconhecimento futuro. É uma medida preventiva e histórica.

Controle da entrada e saída de visitantes e prestadores

é utilizado nas recepções das empresas, com o objetivo de identificar e controlar a entrada e saída dos indivíduos, junto a recursos tecnológicos como portas automatizadas, catracas e equipamentos de segurança.

A Homety conta com sistemas necessários para fazer um controle de acesso eficiente de sua empresa ou condomínio. Quer saber mais? Vamos conversar!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *